Nº de visitantes por País

free counters

31 agosto 2016

VAMOS VER O MRAID DE PORTALEGRE



ESTRADA DE CAMINHOS DE TERRA, CURSOS DE ÁGUA ULTRAPASSADOS. É O,RAID PORTEGRE


HÁ PARA TODOS OS GOSTOS, MOTOS, CARROS, PROPTÓTIPOS. JEEPS,ETC...










30 agosto 2016

VAMOS OLHAR O MUNDO E O QUE SE PASSA À NOSSA VOLTA...



... PORQUE É A NOSSA OBRIGAÇÃO ENQUANTO SERES VIVOS: EXPLORAR AO MÁXIMO TUDO AQUILO QUE PODEMOS TER, QUE PODEMOS EXTRAIR, QUE PODEMOS SENTIR, QUE NOS FORNECE SENTIMENTOS E ALEGRA A ALMA E QUE DEIXAMOS DE PERCEPCIONAR DEPOIS DA MORTE. 

O UNIVERSO E A TERRA, E NELA OS HOMENS, SÃO OBRA QUE NÃO TEM FIM, SÃO SERES E COISAS QUE PERMANECEM, POIS SÃO A EXPRESSÃO MÁXIMA DE UM DEUS EXTERIOR A NÓS, QUE TUDO FEZ. E NOS DEU PARA NOSSO DELEITE E PARA TERMOS A VIDA QUE CONSTRUÍMOS E PODEMOS TER.

COMO DIZIA AGOSTINHO DEPOIS DA MORTE DA MÃE, O PRIMEIRO PASSO TINHA SIDO DADO, NÃO HAVIA MOTIVOS PARA ESTAR DEMASIADO TRISTE, ELA ACABARA DE ENTRAR NA VIDA ETERNA. AGORA SÓ FALTAVA ELE MORRER E JUNTAR-SE-IAM ETERNAMENTE E SERIAM FELIZES PARA TODO O SEMPRE.








29 agosto 2016

VAMOS LÁ, UM PASSEIO NO CAMPO E APANHAR AR PURO... ESPECTÁCULO!



Os especialistas nesta coisa das pessoas, de corpos e almas, de estar e não estar e ser ou não ser, defendem que em cada homem reside em partes distintas o bem e o mal. A porção de cada é variável existindo seres que possuem pouca ou quase nenhuma maldade e outros que encontrar o bem se torna difícil. Outros naturalmente não pendem de modo acentuado para qualquer dos estados mantendo em partes mais ou menos iguais os dois ingredientes.

Tenho meditado nisso. Preocupa-me desesperadamente descortinar se tenho em mim mais bem ou mais mal. Sei que erro provavelmente vezes de mais, irrito-me às vezes, e de quando em quando dão fúrias contundentes que me colocam fora de mim.

Não procuro a perfeição, sei que o ser humano naturalmente é imperfeito, que tem dúvidas, que erra, que desconhece, que procura, que se move na vida e nela procurando melhorar com as experiências e a idade, ou se deixar embarcar numa perdição injustificável.

Deus um dia julgará cada um de nós. E quem tiver fé, quem tiver uma vida justa, quem amou o próximo como a si mesmo não morrerá jamais.

E talvez seja por isso que me preocupo agora muito mais que antes com o que fiz ou não fiz, que tanto se pode pecar pelo que se fez como pelas omissões, e tento a meu jeito, que não tem qualquer sabedoria ou fundamento imaginar que falecendo me estará facultada a vida eterna, isso seria o máximo que um homem pode desejar, ou se terei de aguardar junto do anjo o tempo que necessário for para do Purgatório, que pode levar uma indeterminável grandeza em termos de tempo, na proporção das imperfeições e dos actos cometidos em vida, ou se, depois de uma vida na terra desperdiçada acontece ser condenado para todo o sempre para o malfadado reino dos anjos caídos, do inferno.

Olhando as fotos campestres pensei que seria num ambiente desses, onde a natureza parece estar ligada ao céu, como na mitologia grega a terra (Gaia) esteve envolta pelo deus que representava o céu, que encontraria a paz de espírito que faz muito tempo não encontro em lugar algum, e poderia reflectir, meditar, seria certamente um passeio frutuoso, fecundo, e teria também efeitos tranquilizadores para um corpo cansado e uma alma martirizada.

Vou pensar na ideia...








28 agosto 2016

26 agosto 2016

SÓ MAIS UMA. DUAS. A BELEZA NÃO OCUPA LUGAR.





UMA VIAGEM À CAPITAL DO NORTE - VIVA O PORTO



Poucas ou raras vezes saio de casa. Sou um preguiçoso caseiro que se delicia com estar bem instalado no sofá a ver um bom jogo de futebol, ou um programa cultural ou até, o que poucas vezes sucede, ver um bom filme.

Mas, quando calha, acontece alguma coisa nada habitual que me faz deixar a tranquilidade do lar e partir estrada fora. Uma das últimas vezes que visitei o porto desloquei-me lá para um Encontro de Fotografia. Desse modo foram facultados aos fotógrafos possibilidades de dar uma volta geral pelo Porto cidade, sair até à Foz, e dar um passeio pela parte central da cidade.

Estas fotos tirei na Estação de S. Bento (nunca tenho a certeza pois a cidade tem duas estações, S. Bento e Campanhã), de todo o modo esta estação é simplesmente maravilhosa. Tem um espaço grandioso de entrada com as paredes todas forradas a azulejo azul que revela magníficas paisagens, batalhas da nossa história, e gente do povo. Foi um fartar de tirar retratos. Hoje coloquei aqui a Estação. Já coloquei a Livraria Lello uma das mais bonitas do mundo, e em outra oportunidade vou viajar aqui pelos meus ficheiros de fotos procurando outras belezas daquela magnífica cidade.