Nº de visitantes por País

free counters

10 novembro 2012

Queria...



Queria...

Queria tocar-te
Sentir que existes
Que estás do meu lado
Abraçar-te forte
Sentir teu calor invadir
Entrar profundo
Dentro de mim.

Queria dizer-te baixinho:
- Que te amo
- Que te adoro
- Que te desejo
- Que te quero
- Que te sonho
E, acordar em cada manhã
À tua beira.

Queria ter-te comigo
Olhar teus olhos
E sentir alegria
Ao ver-te sorrir

Queria que o amor feliz
Que existe em nós
Não se tornasse nunca
Recordação ou saudade
Quimera ou ilusão
E fosse bem vivo
Terno, maravilhoso, mágico,
E sublime realidade
Até ao fim do mundo.

Queria dizer-te
Que sou simplesmente
Um homem, e erro
Mas que o meu amor por ti
Depois de sonho lindo
Tornado real
É a coisa amis linda do mundo.

Queria dizer-te
Perdoa-me... confia
Eu te quero tanto
Não vás
Não partas
Não me deixes só
Porque ao partires
Parte de mim desmorona-se
Caindo para sempre.

Queria dizer-te
Que tenho saudades
Que tenho desejo
Que ainda sonho
Que ainda te penso
E te quero
Em cada acordar
Em cada manhã.

Queria lembrar-te
Que apesar de tudo
Estás no meu coração
Vives em mim
E me deste uma luz
Brilhante, Suave e linda
Que não queria perder
Nunca.

Queria dizer-te
Que mesmo distante
Estou do teu lado
Mesmo no outro lado do mundo
Sinto prazer contigo
Sinto vida junto de ti
Sinto que de mãos dadas
É possivel continuar
A desfrutar um amor
Lindo e bonito que nasceu
Em nós.

Queria dizer-te
Que te amo
Baixinho, aos gritos
Aqui e ali, em toda a parte
Queria ver-te e sentir-te
Bem
Ver-te sorrir
Confiar
E darmos as mãos
Caminhando junto
Lado a lado
De mãos unidas
Naquela praia prometida
Quando o sol se põe
Deserta, em fim de dia
E nos vamos amar.

Queria dizer-te
Que quero acreditar
Ter-te em cada alvorada
Sentir-te na aurora
Acordando contigo
E ser, sómente aquilo que sou
Nada mais
Ser teu...

Isso, meu amor
Te queria dizer

Pedro Alcobia da Cruz, 2012-11-10

Sem comentários: