Nº de visitantes por País

free counters

04 maio 2009

Vou perder-me, um dia…

Um dia vou partir
Sinto que me chamam lá longe
De uma distancia sem fim
E tenho de seguir essa voz
Que sussurra melodiosamente o meu nome
E o semeia entre ventos
Caindo na terra fértil
No meio das flores


Um dia deixarei a casa
O certo, seguro e conhecido
Para seguir a brisa que dos mares
Diz baixinho o meu nome
E que caminha certinho
Que corre devagar
Para me levar com ela

Um dia vou chegar
A um porto numa qualquer baía
Onde a praia se vai vestir
De muitas cores
Para me receber

Um dia vou começar
De novo
Num mundo acabado de nascer
Onde encontrarei amores
E me vou perder

Um dia, vou partir
Seguindo a brisa do mar
E vou chegar a um porto
Onde me vou perder
Para, por fim, me encontrar

3 comentários:

Celia disse...

Un día vas a partir, y otro llegarás a tu Puerto.
Precioso el poema y las imágenes.
Un abazo

Liliana G. disse...

El día que llegues a otro puerto, me encantaría darte la bienvenida y ofrecerte el don de mi amistad.
Los caminos están hechos para ser recorridos entre el cielo y la tierra, y entre el cielo y el mar...
Bellísimo poema que muestra tu alma de poeta.
Muchos besos.

BIA disse...

Bom fim de semana, Pedro!



É esse desejo tão forte de partida que nos leva outros portos...

Fico um tanto ou quanto envergonhada de não ter como retribuir comentários tão cuidadosamente atenciosos. Adoro quando me deixam palavras mais pessoais, com tempo e com vagar... calculo que todos o apreciaremos.

Abraço de peito aberto


BIA