Nº de visitantes por País

free counters

16 março 2009

Passos que buscam a luz...



Os caminhos são afinal, como as demais coisas que conhecemos na vida, de todos os modos e para todos os gostos. Alguns, sem modo, nem gosto, fazem-se porque se têm de fazer. Porque o coração não deixou de bombar, es os pés teimosamente arrastam a carcassa sem se saber bem como nem porquê, sem rumo.

De certo modo, mesmo o caminho mais tortuoso, mesmo a vereda mais sombria, leva no olhar de quem percorre, um pouco de luz. Que se busca em cada passo, em cada curva, ao calcar uma pedra, no pisar de pedaços de ramos, nas folhas secas, no ar.

A necessidade de caminhar acaba por ser a mesma que garante o sonho, que promete sorrisos, que tráz estrelas a brilhar, num firmamento que mais não é que a sina, às vezes triste de cada um. Outra vezes, as linhas da mão, prometem um número sem fim de filhos, uma vida até mais não, e saúde de ferro. Destino, fatalidade,... tudo tem um nome que muitas das vezes é só isso uma palavra, só, sem alma, sem
sentido. Letras que se juntam, que teimamos unir para nos garantirem o que se não pode afiançar.

Acaba, depois de tanto arrazoado, por traduzir-se tudo no caminho, na marcha que sempre acabamos por concretizar, de acordo com a nossa vontade e as nossas forças, e todas essas circunstancias que muitas vezes nos acabam por privar de chegar.

Por entre as sombras, calcorreando as pedras enregeladas, escutando e ouvindo ao longe os cantares de entes que se não conhecem, teimamos em seguir. É a vida. É cada dia, um atrás de outro. O tempo que passa. As vicissitudes, os desânimos, os gritos, os suores, e mais mil e uma desgraças em luta com sonhos e quimeras, com raios de luz, e estrelas de mil cores.

Por detrás do denso arvoredo, depois do cume, sempre depois, cada vez mais perto ou mais longe, mas sempre, estará a luz...

Que esperamos encontrar um dia qualquer num qualquer ponto da nossa jornada

1 comentário:

BIA disse...

Bom dia Pedro! Eu sou a Beatriz.


Cheguei devagarinho, aos primeiros raios da manhã que nasceu brilhante e fresca e vim caminhar por aqui...

Curiosamente, mais uma vez me foi dado ver que todos temos um bocadinho de outros... algo que só por caminhos destes se pode perceber!


Abraço de juntar melodias cardíacas


BIA